quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Disléxia


Logo no primeiro ano a minha pintainha teve grandes dificuldades na escola, principalmente a língua portuguesa, fui falar com a professora e... grande rotulo, DISTRAÍDA e PREGUIÇOSA.

Então decidimos arranjar uma explicadora para ajudar, pois já tinha apoio ao estudo e sala de estudo no ATL.

Mas não fiquei convencida com aquela sentença da professora pois eu acompanhava os tpc's e via que não era só preguiça e distracção. Fui falar novamente com a professora e pus a hipótese de ser dislexia. Nem pensar, isso é muito mais complicado, a Beatriz é distraída e preguiçosa.

OK, tenho que apertar com ela, pensei eu.

Os tpc's passaram a ser uma tortura, para ela e para mim. Porque para além de serem toneladas todos os dias passávamos as tardes a stressar as duas, mais as actividades extra curriculares, mais as actividades extra escola. Conclusão a minha filha não tinha tempo para brincar.

Até que um dia a explicadora, que é professora primária, aconselhou-me a fazer testes psicológicos á Beatriz porque ela realmente tinha alguns problemas de aprendizagem.

Lá vamos nós, sete sessões, umas com a psicóloga, outras com a terapeuta.
Diagnóstico? DISLEXIA!!!!

Uma professora primária não terá a obrigação de detectar um problema destes em primeira mão?

Dá-me vontade de perguntar, afinal quem é DISTRAÍDA e PREGUIÇOSA?


"Dislexia, antes de qualquer definição, é um jeito de ser e de aprender; reflete a expressão individual de uma mente, muitas vezes arguta e até genial, mas que aprende de maneira diferente..."

Retirado do site http://www.dislexia.com.br/




Imagem reitarada do blog http://violada_mas_nao_vencida.blogs.sapo.pt/58389.html

3 comentários:

Mamã do Martim disse...

mesmo q ela nao se tivesse apercebido da 1ª vez, qd lhe pusseste essa hipotese a obrigaçao dela era de a ponderar mas nao! é mais fácil rotular as crianças de distraidas e preguiçosas!!!
Faz-me lembrar do tempo em q ainda nao se sabia o q era a hiperactividade e diziam q eram crianças malcriadas e malcomportadas!
Um beijinho para a Beatriz
Sophie e Martim

Tite disse...

Há quem seja distraída, OK.
Pode-se dizer que a Professora era distraída.
Eu, como mais exigente, diria que há professoras incompetentes e/ou mal preparadas para a função.
Eu sei que a maioria nem gostará de me ouvir. Mas eu continuo a dizer que anda muita gente a ensinar que não tem capacidade nem vocação nem competência para o fazer.
POBRES CRIANÇAS nas mãos desta gente que nem sequer querem ser avaliadas nas suas funções pedagógicas.

Já sei que extrapolei de novo, mas não me resigno a esta situação de ver que chamaste a atenção da cuja dita Sra. (não merece ser chamada de professora) para um assunto que estava na cara.

Jokas

LEA disse...

Como eu te compreendo e ainda comepreendo melhor a tua filha, pois sofri na pele o mesmo mal. Fazer um ditado era horrível pois trocava uma série de letra, mas o rótulo na altura era mesmo de "burra". Depois com o tempo vamos aprendendo a "disfarçar" melhor. A decorar o modo como escrevemos certas palavras, a repetir vezes sem conta o que escrevemos... Coisas do género. Eu sou a rainha dos sinónimos... Quando tenho dúvidas arranjo um sinónimo, assunto resolvido. Dou mais depressa com o erro no caso de trocar a ordem dos números do que com letras.
Beijocas