sábado, 21 de março de 2009

Igreja


Quem me conhece sabe que não sou católica nem coisa nenhuma, tenho fé em mim e nas pessoas em quem acredito e confio. Mas respeito todas as religiões e seus fieis pois é para isso que existe a liberdade.
Mas estas ultimas semanas têm sido revoltantes. Primeiro, uma menina de 9 anos (a idade da minha filha) é violada pelo padrasto e fica grávida de gémeos, os médicos aconselham a mãe da criança a fazer um aborto pois a criança corre sérios riscos de vida se levar a gravides avante.
Inventaram uma desculpa para a criança não se aperceber do que se estava a passar e interromperam a gravides legalmente.
Qual foi a atitude da igreja?
Excomungar a menina e a mãe!!!!!! O padrasto continua a ser um bom cristão, preso mas um bom cristão.
Depois lá pensaram melhor e voltaram com a palavra a trás.
Como se não chegasse o Papa decide ir visitar África e aproveita o acontecimento para reforçar a ideia de que o uso de preservativo e a sua distribuição "...não são a resposta na luta contra a sida. Na verdade, eles agravam o problema."
Ahhhh????
Num pais onde a sida é um verdadeiro flagelo.
Adamos a brincar com isto? O papel da igreja não é este.
Acho eu, mas como eu não acabei a catequese, deve ser por isso que não compreendo estas coisas.

5 comentários:

LEA disse...

Ó amiga, não vás por aí. Que eu acabei a catequese e também não percebo nada...
Ainda para mais em africa, que em muitas "regiões", chamemos-lhe assim, acham que se tiverem relações sexuais com uma virgem que deixam de ter sida e por essa razão há tantas violações a menina...
Mas a igreja são as todas as pessoas e não meia dúzia de mediocres.
Beijocas e até terça

Tite disse...

Janeca Dear,

Estás carregadinha de razão.
É por isso que a Tia é católica mas não praticante. Ou antes, até sou praticante daquilo que aprendi na catequese e com a prática de Jesus Cristo. Só não pratico juntamente com a Igreja que dá péssimos exemplos como estes que deixas aqui e mais alguns no que se refere a distribuir a sua imensa riqueza (bem escusada por sinal) pelos mais carenciados deste mundo que são aos milhões.

Eles falam, falam, mas eu não os vejo a fazer nada (salvo raríssimas excepções)

LEA - Beta disse...

Tens miminho no meu blog.
Beijocas

Raquel disse...

Boa mana.
É isso mesmo, mais nada.
Eu assino por baixo.
Beijos aos galos e às galinhas.

Tina disse...

Tens toda a razão filhota!
A incompreensão destas atitudes não se prende com o facto de termos frequentado a catequese ou não.
Tem a ver, essencialmente, com os nossos valores relativamente à vida humana e .... não só. Mas isso levar-nos-ia muito longe!!!!